terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O medo que não tenho

Há algo do lado de lá.
Pode estar la ha muitos anos,
e nossos olhos não viram...
Pergunto-me então, o que mais não temos visto.
ou pode ser recente
surgido de um movimento das placas 
tectônicas... notícia em primeira mão...
mas não... não acho que nada seja assim tão recente.
Tudo já existe...
tudo só está se modificando,
Não somos nós nos adaptando ao mundo,
é o mundo se adaptando a nós.
A nossa voracidade
a nossa decadência
a nossa ferocidade.
O ser humano é muito feroz.
O ser humano traça as falhas,
sem nunca aprender com elas.
O ser humano despreza tudo...
Tanto e tanto que não vê o que está do lado de lá.
Eu também não sei o que há. Podem haver muitas coisas.
Mas eu sei que há muitas coisas
que poderão encantar meus olhos,
apetecer meus sentidos
e que poderão encantar meu vazio.
Eu sei que poderei aprender muitas coisas
ficar boquiaberta com as melodias que jamais escutei na vida.
Ou simplesmente com as borboletas que voam por todo o lado de lá.
Como aqui não há.
Eu vou pro lado de lá.
Eu sei que há muitas coisas...
Eu quero conhecer o que há...
Pelo menos esse medo eu não tenho.

Um comentário:

  1. Vá navegando... não queira nadar... deixe que o vento te sopre até lá...

    ResponderExcluir