sábado, 6 de outubro de 2012

Fotografia


Agora é uma fotografia
Pendurada na parede
Que o tempo já deteriorou.

Agora é papel amarelado
Ainda protegido pelo vidro
Daquele porta-retratos.

Mas eu quebrarei o vidro
Que protege essa lembrança
E me desfarei dessa dança

Dessa falsa folia
Dessa fingida alegria
Que foi história

Agora são pedaços de fotografia
E vidros quebrados,
Dessa desventura que eu
Hoje apaguei da memória.

Um comentário:

  1. Só falta a coragem pra quebrar o vidro e cortar de vez o vínculo.

    ResponderExcluir